sexta-feira, 30 de junho de 2017

Memoria própria de São Paulo

  A Pia Sociedade de São Paulo manteve em seu calendário próprio a Festa de São Paulo do dia 30 de junho do calendário anterior à reforma litúrgica do Vaticano II, hoje substituída pelos protomártires da Igreja de Roma.
   O Instituto São Gabriel Arcanjo, que e segue a espiritualidade e compõe a família paulina, alegra-se em celebrar duas vezes seu verdadeiro, nas palavras do Pe. Alberione, fundador e pai.




Ó Deus que de modo admirável designastes o Apóstolo  São Paulo para pregar o Evangelho, fazei que o mundo inteiro acolha a mensagem por ele proclamada diante de governantes e dos povos, e a vossa Igreja cresça sempre mais. Por nossos Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espirito Santo.  (oração do próprio da Família Paulina, do dia 30 de junho)

sábado, 3 de junho de 2017

Renovação dos Votos

  Em maio os gabrielinos Francisco e Vicente renovaram pelo terceiro ano seus votos no Instituto de vida Secular Consagrada São Gabriel Arcanjo. Que o Espirito Santo os fortaleça e os ilumine fazendo-os perseverantes e santos.



Vicente renovou seus votos em Patos Paraíba em 27 de maio de 2017.

Francisco Renovou seus votos em Fortaleza em 28 de maio de 2017.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

A padroeira do seminário de Alba

           Nossa Senhora do Bom conselho era a invocação da capela do Seminário de Alba. Onde ingressou o Pe. Tiago Alberione, fundador da família Paulina.



Memória em 26 de Abril

"...ir para a capela...levantar os olhos para a nossa terna mãe do Bom conselho." Pe. Alberione in Abundantes Divitiae Gratiae Suae, p. 119.


sábado, 1 de abril de 2017

O Batismo: comentário do Papa Francisco

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!
Neste domingo depois da Epifania, celebramos o Batismo de Jesus e recordamos com gratidão o nosso Batismo. Neste contexto, esta manhã batizei 26 recém-nascidos: rezemos por eles!
O Evangelho apresenta Jesus, nas águas do Rio Jordão, no centro de uma revelação divina. Escreve São Lucas: depois de receber o Batismo, o céu se abriu e desceu sobre Ele o Espírito Santo em forma corporal, como pomba. E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho; eu, hoje, te gerei” (Lc 3,21-22). Jesus é consagrado e manifestado pelo Pai como o Messias salvador e libertador.
Neste evento – testemunhado por todos os quatro Evangelhos – ocorreu a passagem do Batismo de João Batista, com base no símbolo da água, ao Batismo de Jesus com o Espírito Santo e com o fogo (Lc 3,16). De fato, no Batismo cristão, o Espírito Santo é o artífice principal: “É Ele que queima e destrói o pecado original, restituindo ao batizado a beleza da graça divina; é Aquele que nos liberta do domínio das trevas, isto é, do pecado, e nos transfere para o reino da luz, ou seja, do amor, da verdade e da paz. Pensemos a qual dignidade nos eleva o Batismo! “Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato” (1 Jo 3,1), exclama o apóstolo João. Esta realidade estupenda de seremos filhos de Deus comporta a responsabilidade de seguir Jesus e reproduzir em nós mesmos os seus traços: mansidão, humildade e ternura. E isso não é fácil, especialmente se nos circunda tanta intolerância, soberba e dureza. Mas é possível com a força que nos vem do Espírito Santo!
O Espírito Santo, recebido pela primeira vez no dia do nosso Batismo, abre o nosso coração para a verdade, toda a verdade. O Espírito conduz a nossa vida no difícil, mas alegre caminho da caridade e da solidariedade para com os nossos irmãos. O Espírito nos dá a ternura do perdão divino e nos permeia com a força invencível da misericórdia do Pai. Não nos esqueçamos de que o Espírito Santo é uma presença viva e vivificante naquele que O aceita, reza em nós e nos enche de alegria espiritual.
Hoje, Festa do Batismo de Jesus, pensemos no dia do nosso Batismo. Todos nós fomos batizados, sejamos gratos por este dom. E eu pergunto: Quem sabe a data de seu batismo? Certamente não todos. Então, eu os convido a procurar a data, perguntando, por exemplo, para seus pais, seus avós, seus padrinhos ou na paróquia. É muito importante saber, porque é uma data para comemorar: é a data do nosso renascimento como filhos de Deus. Por isso, a lição de casa para esta semana: procurar a data do meu Batismo. Comemorar esse dia significa reafirmamos a nossa adesão a Jesus, com o compromisso de viver como cristãos, membros da Igreja e de uma nova humanidade, onde todos são irmãos.
A Virgem Maria, primeira discípula de seu Filho Jesus, ajude-nos a viver com alegria e zelo apostólico o nosso Batismo, recebendo a cada dia o dom do Espírito Santo, que nos faz filhos de Deus.
Depois do Angelus
Queridos irmãos e irmãs,
Saúdo a todos, fiéis de Roma e peregrinos que vieram da Itália e outros países.
Saúdo em particular os estudantes de Bachiller Diego Sánchez de Talavera La Real, Espanha; o coro dos Alpes de Martinengo e seus familiares; o grupo de adolescentes de São Bernardo Lodi.
Como eu disse, na Festa do Batismo de Jesus, conforme a tradição, batizei algumas crianças. Agora, eu gostaria de transmitir uma bênção especial a todas as crianças que foram batizadas recentemente, e também aos jovens e adultos que acabaram de receber os sacramentos da iniciação cristã ou que estão se preparando. A graça de Cristo esteja sempre com eles!
Desejo a todos um bom domingo. Não se esqueça da lição de casa: procurar a data do Batismo. E por favor, não se esqueçam também de rezar por mim. Bom almoço e até logo!

sábado, 25 de março de 2017

O Verbo fez-se Carne


        Por que o Cristianismo é a unica Religião verdadeira e as outras religiões são no minimo apenas invenções humanas na procura dos homens de encontrar o verdadeiro Deus? Resposta simples para  o que crer. Porque o o próprio Deus entrou em nossa história e nos revelou quem era e como queria ser adorado. Quem crer que Jesus de Nazaré é o próprio Deus feito homem, não pode crer que outras religiões frutos do esforço humano, para buscar a divindade sejam iguais a este.

        Por isto todo diálogo religioso que não tenha como único objetivo anunciar e testemunhar Jesus Cristo, Caminho, verdade e  Vida são infrutuosos, perigosos e contrario à própria essência cristianismo. Não pode haver  dois enunciados que se contradizem. Ou Cristo é Deus ou não é. E sendo Deus não poderia enganar-se ou enganar-nos. O verbo se fez carne, feito de Mulher e habitou entre nós. Este mistério deita por terra todas as outras religiões não cristãs, desde o incio do mundo; pois apenas Cristo nos revelou o Pai e apenas Ele é o caminho que nos conduz a Deus Pai.